icon-arrow

Cadastro finalizado com sucesso.

Sua farmácia já está cadastrada e aguarda aprovação da administração da ABRAFARMA para ser publicada.

Cadastro finalizado com sucesso.

Seu cadastro está finalizado com aprovação da administração da ABRAFARMA.

Cadastro EAD finalizado com sucesso.

Seu cadastro nos cursos livres está finalizado com aprovação da administração da Abrafarma.

Cadastro associado finalizado com sucesso.

Seu cadastro de associado está finalizado e aguarda aprovação da coordenação farmacêutica da sua empresa.

O que é o programa revisão da medicação?

O Serviço de “Revisão de Medicação” é oferecido nas farmácias e drogarias principalmente a pacientes polimedicados, ou seja, aqueles que utilizam mais do que 5 medicamentos.


O serviço consiste em uma consulta com o farmacêutico, na qual o paciente traz todos os seus medicamentos, incluindo aqueles prescritos, utilizados por automedicação, fitoterápicos, suplementos, entre outros. O objetivo do farmacêutico é melhorar a adesão do paciente a farmacoterapia, considerada um dos maiores problemas associados às condições crônicas. O paciente, por meio de uma conversa franca, é estimulado a participar como sujeito de seu tratamento, compreender melhor sua condição e medicamentos, e se responsabilizar pelo seguimento futuro. O farmacêutico também avalia possíveis interações medicamentosas e reações adversas aos medicamentos, além de auxiliar o paciente a reduzir os custos com seu tratamento, quando possível.

Os pacientes são atendidos pelo farmacêutico em um ambiente confortável e privado da farmácia e são orientados de forma personalizada sobre cada um de seus medicamentos. Eles recebem ao final uma lista completa e atualizada de seus medicamentos, que pode ser compartilhado com o médico e outros profissionais de saúde.

Nos casos em que farmacêutico e paciente julgarem necessário, podem ser marcadas consultas de retorno e acompanhamento, a fim de avaliar os resultados de possíveis mudanças produzidas no tratamento.

exercicios-fisicos-diabete-em-dia

Quais são os benefícios para os pacientes?


Os medicamentos representam a forma mais comum de intervenção terapêutica, quatro a cada cinco pessoas com mais de 75 anos utilizam pelo menos um medicamento e 36% estão em uso contínuo de quatro ou mais medicamentos (SHAW; SEAL; PILING, 2002).

No entanto, sabe-se que até 50% dos medicamentos não são administrados como deveriam, devido a problemas de adesão do paciente, e que muitos medicamentos de uso comum podem levar a eventos adversos. As reações adversas, por exemplo, estão relacionadas a 5-17% das internações hospitalares (CUSHING; METCALFE, 2007).

A revisão de medicação é reconhecida como um dos pilares da gestão de medicamentos, evitando problemas de saúde relacionados à farmacoterapia e gastos desnecessários. O envolvimento do paciente nas decisões relativas ao seu tratamento é uma parte fundamental para melhorar desfechos clínicos, econômicos e humanísticos (NHS CUMBRIA MEDICINES MANAGEMENT TEAM, 2013).

Como exemplo, uma revisão sistemática recente, publicada no British Journal of Clinical Pharmacology, indicou que a revisão farmacêutica da medicação está associada a melhora na adesão, no controle de condições clínicas, como hipertensão e dislipidemia e nas taxas de hospitalizações (HATAH et al., 2014).


Fontes


CUSHING, A.; METCALFE, R. Optimizing medicines management: From compliance to concordance. Therapeutics and clinical risk management, v. 3, n. 6, p. 1047–58, dez. 2007.

HATAH, E. et al. A systematic review and meta-analysis of pharmacist-led fee-for-services medication review. British journal of clinical pharmacology, v. 77, n. 1, p. 102–15, jan. 2014.

NHS CUMBRIA MEDICINES MANAGEMENT TEAM. Clinical Medication Review – A Practice Guide. Carlisle: NHS, 2013.

SHAW, J.; SEAL, R.; PILING, M. Room for review – A guide to medication review: tha agenda for patients, practitioners and managers. 1st. ed. London: Medicines Partnership, 2002.