icon-arrow

Cadastro finalizado com sucesso.

Sua farmácia já está cadastrada e aguarda aprovação da administração da ABRAFARMA para ser publicada.

Cadastro finalizado com sucesso.

Seu cadastro está finalizado com aprovação da administração da ABRAFARMA.

Cadastro EAD finalizado com sucesso.

Seu cadastro nos cursos livres está finalizado com aprovação da administração da Abrafarma.

Cadastro associado finalizado com sucesso.

Seu cadastro de associado está finalizado e aguarda aprovação da coordenação farmacêutica da sua empresa.

Número de mortes por AVC em mulheres supera o de homens pela primeira vez

Scritta postou dia 14/11/2017 (atualizado 14 de novembro de 2017)


Pela primeira vez o número de mulheres que morreram em consequência de um Acidente Vascular Cerebral – AVC ultrapassou o de homens. Os dados levantados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia acabam de ser apresentados no SBC 2017 – 72° Congresso Brasileiro de Cardiologia, que terminou no último dia 5, em São Paulo. Foram 50.252 óbitos femininos contra 50.251 masculinos no período de um ano.

“De 2010 a 2015, as mortes por AVC em homens têm seguido uma tendência de queda, enquanto em relação às mulheres verificamos uma elevação quase constante”, avalia o presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Marcus Bolívar Malachias.

O AVC é a principal causa de incapacidade no mundo e atinge 17 milhões de pessoas todos os anos. “Controlar os fatores de risco, como a hipertensão, o diabetes, colesterol, tabagismo e sedentarismo, pode reduzir em até 80% as chances de uma pessoa sofrer um derrame”, orienta Malachias. Além disso, a dupla ou tripla jornada de trabalho e o ritmo intenso de atividades com os filhos, a família e a profissão, muitas vezes, impedem a mulher de praticar atividade física e agregam dois outros fatores de risco: a obesidade e o estresse.