icon-arrow

Cadastro finalizado com sucesso.

Sua farmácia já está cadastrada e aguarda aprovação da administração da ABRAFARMA para ser publicada.

Cadastro finalizado com sucesso.

Seu cadastro está finalizado com aprovação da administração da ABRAFARMA.

Cadastro EAD finalizado com sucesso.

Seu cadastro nos cursos livres está finalizado com aprovação da administração da Abrafarma.

Cadastro associado finalizado com sucesso.

Seu cadastro de associado está finalizado e aguarda aprovação da coordenação farmacêutica da sua empresa.

Abrafarma marca presença em congresso de ciências farmacêuticas

Scritta postou dia 14/11/2017 (atualizado 14 de novembro de 2017)


A Abrafarma participa do I Congresso Brasileiro de Ciências Farmacêuticas  com um estande para divulgação do curso de pós-graduação presencial da entidade. Quem preencher o formulário de interesse da pós-graduação ganhará um pen drive contendo o material completo dos cursos online promovidos pela entidade e também concorrerá ao sorteio de kits dos manuais de serviços farmacêuticos da Abrafarma.

O evento contará também com uma mesa-redonda sob a moderação do professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR),  Cassyano Correr, coordenador do programa de assistência farmacêutica avançada da Abrafarma, mestre em Ciências Farmacêuticas e doutor em Medicina Interna. Representantes das redes A Nossa Drogaria, Araujo, Pague Menos, Panvel, São Bento e Venancio apresentarão aos congressistas os desafios enfrentados pelo setor varejista para a sustentabilidade dos serviços farmacêuticos.
Os serviços farmacêuticos tornaram-se a mais forte tendência do varejo nos últimos anos. Correr explica que, nesse contexto, há um movimento importante de empoderamento do farmacêutico. “Esse modelo está mexendo com a cultura das redes, incluindo setores como marketing, recursos humanos, comercial, regulatório, além do próprio trabalho do farmacêutico”, avalia.

A demanda pela assistência farmacêutica representa, segundo Correr, o principal desafio para a implementação e manutenção do conceito. Por isso, um dos obstáculos a serem superados é a cultura de não cobrança por esses serviços. “Como não temos a figura do terceiro pagador, no caso governo ou planos de saúde, os serviços precisam ser cobrados diretamente dos pacientes. Isso limita o alcance e exige que toda estratégia seja pautada por esse limite”, observa.